Por Dionatan Zibetti

Posts marcados ‘Narnia’

É hoje…

Estreia hoje em todo o Brasil o filme de As cronicas de Narnia – Principe Caspian.

Após o sucesso de bilheteria que foi “As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa”, a Disney preparou uma continuação deste filme, baseado numa série de livros escrita pelo irlandês C.S. Lewis. Peter, Edmund, Susan e Lucy (Pedro, Edmundo, Susana e Lúcia) estão de volta em uma nova aventura no mundo mágico. Um ano depois dos acontecimentos de o primeiro filme, os reis e rainhas de Nárnia se vêem de volta ao longínquo e maravilhoso reino e descobrem que mais de 1.300 anos narnianos se passaram. Durante sua ausência, a Era de Ouro de Nárnia foi extinta, Nárnia foi conquistada pelos Telmarines e agora está sob o domínio do maligno rei Miraz, que governa impiedoso a terra.

Em Jaraguá do Sul:

Shopping Center Breithaupt – Cine 2

Horários: Diariamente: 13:30 – 16:10 – 18:50 – 21:30

Duração: 143min

Classificação: 10 anos – Dublado

Super Lançamento: Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian

 Faltam apenas 11 dias para o lançamento no Brasil do novo filme sobre o fantástico mundo de C. S. Lewis.

O destino de todos está ligado ao destino de um só.

Mais informações sobre o filme no site Mundo Narnia

12 Lições espirituais de “As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian”

O novo filme “As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian” estréia nos cinemas brasileiros no dia 30 de maio. Em toda a série, e em “Príncipe Caspian” particularmente, os personagens principais enfrentam uma série de situações que mudam suas vidas e aprendem muitas coisas sobre si mesmos e outras pessoas. Leia abaixo 12 liçoes espirituais que podemos aprender ao assistir o filme:

PS: o texto é grande, mas realmente interessante. Deixe a preguiça de lado e começe a ler agora mesmo. 😉

1. O tempo é mesmo relativo

Num momento, os irmãos Pevensie estão em uma estação de trem, se preparando para voltar para a escola; e, no instante seguinte, eles se encontram de volta a Nárnia. Embora tenha passado muito tempo – 1300 anos desde a última visita -, quando eles voltam de Nárnia no fim do livro, não se passou quase tempo algum no mundo “real”.

O uso do tempo em “Príncipe Caspian” parece ser uma metáfora para o conceito bíblico encontrado em 2 Pedro: “Um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos são como um dia.” Os Pevensie aprendem que o que pode parecer importante agora não é necessariamente importante muitos anos depois – porém Aslam, o símbolo divino, é sempre o mesmo.

2. Deixe de lado as grandes expectativas

Repetidamente, em “Príncipe Caspian”, C.S. Lewis examina as falsas suposições e expectativas de alguns dos personagens quando eles se baseiam em informações incorretas ou julgam os outros pela aparência.

Por exemplo, alguém poderia dizer que o guerreiro mais valente no livro não é Pedro ou um telmarino. Em vez disso, é um rato, Ripchip. Esse pequeno soldado quase dá uma surra no príncipe Caspian, que, com arrogância, pensa que alguém tão pequeno não conseguiria vencê-lo.

De modo semelhante, quando as crianças retornam a Nárnia, os atuais narnianos – assim como o príncipe Caspian – estão esperando que adultos, e não crianças, venham em seu socorro. Sem saber que as crianças realizaram atos de bravura no passado para salvar Nárnia, os narnianos os encontram com um certo desapontamento, como se dissessem: “São vocês?”

A Bíblia está cheia de histórias mas quais que Deus escolhe quem é pequeno ou tolo para demonstrar o Seu poder. Ainda assim, continuamos a julgar apenas pelas qualidades superficiais.

(mais…)

Nuvem de tags